Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Secções
Ferramentas Pessoais

3 Porquinhos -

2019-06-02 16:00 16:50
Theatro Gil Vicente | | Barcelos
Entrada gratuita | M3

Teatro Musical com Marionetas por Jangada Teatro. Comemoração do Dia Mundial da Criança.

SINOPSE

 

Era uma vez três porquinhos, que viviam tranquilamente sem preocupações. Mas, um dia a mãe deixou de ter condições para os manter. Os três porquinhos tiveram, então, de ir procurar a sua sorte. Cada um seguiu por seu caminho. O primeiro decide construir uma casa de palha, o segundo, uma casa de tojos e o terceiro, uma de tijolos. Entretanto, aparece o lobo que, esganado de fome deita com um sopro a casa de palha abaixo e come o primeiro porquinho. Vai à casa de tojos e, soprando-a consegue deitá-la por terra, comendo o segundo porquinho. Dirige-se à terceira casa, a de tijolos, tentando, com um valente bufo derrubá-la. Porém, a casa de tijolos era resistente. O lobo empreende, então, três estratagemas para conseguir tirar o porquinho de casa e assim conseguir comê-lo. O porquinho da casa de tijolos não se deixa cair nas artimanhas do lobo, acabando por ser ele a enganá-lo.

 


O ESPETÁCULO


A narrativa desenrola-se por meio de cinco bonifrates que interpretam as personagens principais; uma porca, três porquinhos e um lobo. Estes cinco elementos serão coadjuvados por outras quatro personagens que representam o ser humano, em contracena direta, ator e ser inanimado. O espetáculo vem recuperar a tradição da escrita em verso, colocada ao serviço da música e do canto ao vivo, para neste estilo ser contada a história de 3 Porquinhos. Inspirado na tradição bonecreira portuguesa, fomos à procura dos materiais usados, os quais se resumem ao tecido e à madeira. Para a construção dos nossos bonifrates seguiu-se a técnica das matrafonas (bonecas de trapos costuradas com restos de tecidos), adaptando-a a partir daí ao boneco de teatro. Os elementos cénicos, de linhas depuradas servem o jogo na sua sugestão e complementaridade do contar desta história.

 

EQUIPA ARTÍSTICA

Texto e Encenação Luiz Oliveira

Interpretação Luiz Oliveira, Rita Calatré e Vítor Fernandes

Música Original e Pianista Ricardo Fráguas

Coreografia Hugo Romano

Bonifrates e Figurinos Susana Morais

Cenografia Xico Alves Concecão

Plástica Fernando Moreira

Desenho de Luz Nuno Tomás

 

Lotação: 194 lugares sentados + 2 para pessoas com mobilidade reduzida

Reservas:

Os bilhetes devem ser levantados até 2 dias úteis após a reserva e 1 dia útil antes do espetáculo, até um máximo de 3 bilhetes por pessoa. As reservas podem ser efetuadas na bilheteira, pelo telefone ou por e-mail.

Info e reservas: (+351) 253 809 694 . E-mail: tgv@cm-barcelos.pt .


41.52963882932862,-8.621851745992899