Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Secções
Ferramentas Pessoais

“A criança sob o olhar de Eduardo Teixeira Pinto” - exposição de ...

2019-11-16 09:30 2019-12-30 18:00
Entrada Livre

A Biblioteca Municipal de Barcelos vai ter patente ao público, desde o dia 16 de novembro, sábado, e até ao final do ano, a exposição de fotografias do artista amarantino, Eduardo Teixeira Pinto. A exposição poderá ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h00 e, aos sábados, das 9h30 às 12h30.

A exposição “a criança sob o olhar de Eduardo Teixeira Pinto” leva-nos até aos anos 50, 60 e 70 do século XX, às aldeias mais isoladas da serra do Marão, com as suas crianças tantas vezes descalças e até mesmo esfomeadas, ou à burguesia da vila e aos sonhos e esperanças dos seus diletos filhos.

As imagens captadas revelam as expressões fortes das crianças, onde nos é mostrado de uma forma clara a coexistência entre a dor e a esperança.

Os seus olhares curiosos, a alegria das suas faces e a sua vivacidade cativaram a atenção do autor de tal forma que nos leva a imaginar histórias para cada uma delas.

Com esta exposição, procura-se homenagear as crianças, com imagens das mais diversas vivências de um quotidiano já distante, no seio de uma realidade que muitos já não se lembram e onde eram passadas muitas das horas das suas vidas.

Algures ignorado num tempo, que não se repetirá, ficou o momento em que olhavam o mundo com aquele espanto natural que só existe nos olhos de uma criança. Olhares carregados com a tranquilidade de quem se sentia acarinhado por alguém, em que a descoberta era o prazer da descoberta, talvez porque ainda não sabiam o sentido daquilo que procuravam.

Trata-se afinal da vontade de crescer sem que isso implique esquecer aquilo que fomos com base num olhar cândido e livre repleto de encontros e achados que nos são oferecidos por este conjunto de fotografias.

 

Eduardo Teixeira Pinto

 

Eduardo da Costa Teixeira Pinto nasceu em Amarante, em 1933 e começou a tirar as suas primeiras fotografias profissionais em 1950, tornando-se expositor desde 1953 em vários salões de fotografia nos cinco continentes.

Foi membro ativo de diversas comunidades de fotógrafos, nomeadamente «Associação Fotográfica do Porto», «Grupo Câmara» (Coimbra) e «Associação Fotográfica do Sul» (Évora). A sua vasta obra, dotada de um olhar poético sobre a realidade, fizeram de si um dos melhores e mais galardoados fotógrafos portugueses do século XX com fotografias que abordam diversos temas, com destaque para a Natureza e a figura humana, que tão bem soube conciliar.

Com fotografias como «Rodopio», «Igreja de S. Gonçalo», «De Regresso», «Tema de Pintores», «Matinal» e «Quietude», entre outras, obteve inúmeros prémios em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente o Grande Prémio de Camões (1960), na época, uma das mais altas distinções a nível nacional.

Falecido em Janeiro de 2009, Eduardo Teixeira Pinto, deixou um espólio fotográfico de valor incalculável sendo vontade da família promover a sua divulgação com a referida exposição.

Inserido nesse propósito foi publicado um livro, em Dezembro de 2010, Eduardo Teixeira Pinto - A poética da imagem, numa edição com o patrocínio total da empresa Mota Engil, com cerca 230 fotografias de Eduardo Teixeira Pinto agrupadas por temáticas: O Rio, A Nossa Terra, A Nossa Gente, as Festas e Outros Olhares.

O trabalho de Eduardo Teixeira Pinto está patente, desde setembro de 2011, no Museu Amadeo de Souza-Cardoso - Amarante, com uma exposição permanente no primeiro piso daquele equipamento cultural.

Em julho de 2013 foi constituída a Associação para a Criação do Museu Eduardo Teixeira Pinto que, em parceria com a Fundação Vicente Risco de Alhariz (Ourense), inaugurou em junho de 2014, no Museu Municipal de Ourense, uma exposição de 70 fotografias denominada “Aos Olhos de Eduardo”. Esta exposição encontra-se em itinerância por várias cidades de Espanha.

A Associação para a Criação do Museu Eduardo Teixeira Pinto encontra-se instalada na Casa da Granja onde possui uma sala dedicada ao fotógrafo, aberta ao publico desde agosto de 2017, onde pode ser visto um pouco do seu espólio.

 


41.53019339381329,-8.61955912783742